quinta-feira, 20 de outubro de 2016

SUPERBIKE EM LONDRINA

Piloto da casa, Wesley Gutierrez, espera uma disputa acirrada em Londrina.
                                                                        
Wesley Gutierrez ao lado de Bruno Corano seu companheiro de equipe. 

Wesley Gutierrez (#134), integrante da equipe Kawasaki Racing Team.

  “Estou muito ansioso. Não creio que aqui será uma corrida fácil, por que o nível dos concorrentes está muito bom. Mas a torcida vai me motivar ainda mais e darei o meu melhor”, revela Wesley Gutierrez (#134), integrante da equipe Kawasaki Racing Team. Esta apreensão tem um motivo bastante razoável. O piloto paranaense vem em uma boa fase no campeonato, vai correr em casa neste final de semana e, conforme os resultados, pode assumir a terceira posição no classificatório geral da categoria SuperBike.
                                                                  

A etapa de Londrina, que marca a 7ª rodada do SuperBike Brasil, dá sequência a segunda metade do campeonato e já pode indicar os principais favoritos ao título da temporada 2016. Os primeiros treinos iniciam nesta quinta-feira (20), no Autódromo Internacional Ayrton Senna, e no domingo os pilotos retornam à pista para a disputa das provas. Para Wesley Gutierrez esta será uma grande oportunidade de encostar de vez nos líderes. Após a conquista do segundo lugar em Curitiba – seu melhor resultado neste ano –, o integrante da equipe Kawasaki parte em busca de sua primeira vitória, desta vez correndo na cidade em que aprendeu a pilotar. Atualmente na quinta colocação, com 71 pontos, Wesley pode dar o salto necessário para figurar entre os ponteiros.

Natural de Londrina (PR), Wesley começou a pilotar quando ainda era criança e ao longo dos anos construiu uma carreira sólida nas pistas. Filho de David Amaral Gutierrez e Silvana Bertoni Gutierrez, o pequeno Wesley teve uma infância humilde, porém, bastante livre, comum aos garotos que cresceram nas cidades do interior. E foi apenas questão de tempo para que as motocicletas assumissem papel de protagonismo na vida do então menino.
          
Ainda aos oito anos de idade, Wesley viu sua infância mudar para sempre. O garoto ganhou de presente de seu pai uma mini moto e rapidamente começou a desenvolver talento para pilotagem. Poucos meses depois, teve sua primeira experiência nas pistas. Wesley foi junto com seu pai, David, assistir a uma prova de ciclomotor em que o filho de um amigo iria participar.

Já no autódromo, acompanhando os primeiros treinos e vivenciando a movimentação dos jovens pilotos, o pequeno Wesley percebeu que era aquela a vida que queria levar. Porém, estava triste. Gostaria estar na pista e não sentado na arquibancada. Foi quando seu pai percebeu a inquietação, conversou com o organizador da prova e conseguiu inscrever o filho para correr de mini moto no meio de um grid formado por mobiletes. Logo em sua estreia e sem ter treinado, Wesley obteve a oitava colocação dentre os 45 participantes. “A partir de então nunca mais parei de correr”, conta o piloto, que hoje integra a elite do motociclismo nacional.

Com uma carreira bastante consolidada, Wesley Gutierrez retornou neste ano ao SuperBike Brasil após obter a 7ª posição em 2012 e ter conquistado, em uma outra competição, um vice-campeonato e dois terceiros lugares nas últimas temporadas. Agora resta ao piloto dar continuidade ao bom desempenho e provar que tem talento de sobra para seguir entre os melhores competidores do país. E correndo em casa, com o apoio da torcida local, dos amigos e familiares, Wesley tem grandes chances de conquistar o lugar mais alto do pódio na 7ª etapa do SuperBike Brasil, prova que será disputada neste domingo (23) em Londrina.

                                                                         

Nenhum comentário: