domingo, 23 de junho de 2024

ENZO CONQUISTA DUAS INCLIVEL VITORIAS NA AMG CUP EM INTERLARGOS

                                                                              


Piloto do carro 19 venceu a primeira corrida de ponta a ponta e voltou a triunfar na corrida 2  e segue líder do campeonato

                                                                         


A rodada dupla da AMG Cup teve Enzo Gianfratti como principal nome da classe GT4 em Interlagos neste domingo. O piloto paulista venceu a primeira corrida de ponta a ponta e voltou a triunfar na corrida 2, sendo que nesta última prova ele largou na sétima colocação. Com os resultados, Gianfratti segue dominando o campeonato.

“Foi uma primeira corrida bem difícil aqui em Interlagos, as seis primeiras voltas o Rodrigo (Detilio) veio bem forte, mas consegui segurar a primeira colocação. Suei bastante para ficar com a vitória e foi uma prova legal de ganhar”, diz Gianfratti, que tem os patrocínios de RodOil, Shield Oil, Hi Tech Automotive, G Racing, AutoShine e Lattine Group.

                                                                        


Em 2024, Gianfratti tem colecionado pódios e vitórias, com destaque para os bons resultados na Copa HB20 e também na AMG Cup. O piloto ainda comentou sobre a disputa pela vitória até os metros finais na segunda prova.                                                                        


“Depois houve a inversão para a corrida 2, larguei em sétimo, consegui impor um bom ritmo e chegar na liderança, mas o Cesar (Fonseca) veio bem rápido também e conseguiu a manobra ali no S do Senna. Ainda tentei recuperar, veio o safety car, mas a disputa foi ótima”, completa Gianfratti, que aproveitou a punição do adversário após a corrida para ficar com o primeiro lugar.                                                                          


A próxima etapa da AMG Cup está programada para ser disputada nos dias 10 e 11 de agosto no Raceville.


Fotos:

Vanderley Soares/RF1

Fonte:Agencia RF1 

sábado, 22 de junho de 2024

RALLY JALAPÃO: VARELA COM MAIS UMA VITORIA SEGUE FIRME

Rodrigo Varela vence terceira especial e retoma ritmo no Rally do Jalapão

                                                                          


Piloto do Maverick #102 fez excelente recuperação após não completar a especial anterior em São Félix do Tocantins

A sexta-feira (21) foi de recuperação para Rodrigo Varela na terceira e penúltima especial do Rally do Jalapão, que acontece no estado do Tocantins, norte do Brasil. O piloto da Varela Can-AM Monster Energy, ao lado do navegador Matheus Mazzei, fez uma excelente prova em São Félix do Tocantins e venceu entre os UTVs e na categoria UTV1.                                                                    

Essa é a segunda vitória da dupla do Maverick #102, que também venceu na primeira especial da etapa. Dessa vez, Rodrigo precisou se recuperar depois de um dia difícil enfrentado na segunda especial. O plano de voltar aos trilhos deu certo e a dupla finalizou o trajeto de 246 km em 3h04min34s, com 3min09s de vantagem para os segundos colocados, Denísio do Nascimento e Gunnar Dums, da Bompack Racing.

Dessa vez, Bruno Varela teve problemas no trajeto. O piloto do Maverick #116, que compete ao lado do navegador Ari Fiúza na categoria UTV1, chegou a ter bons números na primeira parcial, porém, não conseguiu avançar para o último setor. Já Reinaldo Varela fez o terceiro tempo da Over Pro ao lado de Túlio Taniguchi, com 3h22min56, ficando em 18º na geral com o Maverick #120.

                                                                       


Rumo ao último dia - No acumulado geral do Rally Jalapão, a dupla Reinaldo e Túlio é a sexta colocada com 8h28min05, diferença de 24min40s43 para os líderes Denísio do Nascimento e Gunnar Dums, que somam 8h03min25s. Na Over Pro, a dupla da Varela Can-AM Monster Energy é a líder.

Já Bruno e Ari ocupam a 9ª colocação na UTV1, com 9h10min18s, os líderes são Nascimento e Dums. Rodrigo e Matheus estão em 12º. Na geral, as duplas ocupam a 30ª e 34ª posição, respectivamente.

O Rally Jalapão, quarta etapa do campeonato Brasileiro de Rally Raid, entra em seu último dia neste sábado (22), com uma especial de 178 km cronometrados que vai de São Félix do Tocantins até a cidade de Palmas, onde a competição será oficialmente encerrada.

Fotos:

Doni Castilho/DFotos

Marcos Leite/DFotos

Fonte:

BestPR Comum.. 

sexta-feira, 21 de junho de 2024

BARRICHELLO E NEUGEBAUER VÃO LARGAR DA POLE POSITION EM PORTUGAL


 Werner Neugebauer e Rubens Barrichello conquistam a pole position para os 300 Km do Estoril

Dupla da Mahrte Racing Team estreia largando na posição de honra na etapa de abertura do campeonato de corridas longas em Portugal

Vai começar o Porsche Endurance Challenge, o campeonato de corridas longas da Porsche Cup Brasil. Nesta sexta-feira, dia 21, no Circuito do Estoril, em Portugal, Werner Neugebauer e Rubens Barrichello tiveram a média mais rápida nos treinos classificatórios e conquistaram a pole position para os 300 Km do Estoril, que terá sua largada neste sábado (22). Esta foi a primeira vez que a dupla dividiu a pilotagem do Porsche 911 GT3 992 #8 da Mahrte Racing Team.

A classificação foi dividida em três sessões, sendo que obrigatoriamente cada piloto deveria andar em, pelo menos uma das sessões de 12 minutos cada e registrar uma volta válida. Na primeira sessão, Neugebauer foi para a pista e registrou a nona marca em seu grupo. Na segunda sessão, Barrichello assumiu o controle e foi o quarto mais rápido. Werner voltou ao carro para baixar o seu tempo na terceira parte do treino e, na média, a dupla ficou com o tempo de 1min38s619, superando a segunda dupla em 13 centésimos de segundo.

                                                                         

“É sensacional, todo o trabalho que a gente fez aqui foi de pura harmonia, sabe? Uma coisa muito gostosa, cara. Ele já percebeu, ele me conhece de outro carro, do mesmo box, ele sabe do quanto eu gosto disso, do quanto eu tenho gratidão por esses momentos. Então poder ter tirado tudo do carro e passado tudo que eu conheci da minha pista para ele, e ele ter efetivado tudo aquilo que a gente falou, foi uma satisfação enorme”, disse Barrichello. “Ele estava apreensivo no começo, e aí quando ele mandou a volta, o box inteiro foi à loucura. Então, é muito bom, muito bom”, completou.                                                                          


“A experiência do Rubens me ajudou bastante. É muito legal dividir o carro com o Rubens, mas é uma grande responsabilidade também, porque é muito fácil ceder a pressão, mas também é muito legal pela troca. Eu aprendi para caramba com ele nos últimos dois anos, só de estar do lado, ouvindo, e quando a gente fechou o acordo ele me chamou de orelhudo, porque ele falou, cara, eu percebo que você está sempre de olho nas coisas. Mas eu aprendi muito. É sensacional, é muito legal mesmo”, comemorou Werner, que também cravou a pole na última passagem da categoria pelo Estoril.

A corrida acontece neste sábado, dia 22, com larga prevista às 12h do horário local (8h no Brasil). Serão 300 Km (aproximadamente 72 voltas) ou um limite máximo de 2h30 de prova. Cada piloto deve estar no carro em dois stints, com a corrida sendo dividida em dois segmentos.

Para a temporada 2024, Werner Neugebauer tem patrocínio de Mahrte e Cofap.

Programação da etapa

Sábado, dia 22

10h20 – Visitação aos boxes

11h25 – Box aberto

11h40 – Formação do grid

12h – Volta de apresentação

12h03 – Corrida (300 km ou 2h30 de duração)


Fotos:

Rafael Gagliano

F:Imprensa.

CS Press & Content


 

quarta-feira, 19 de junho de 2024

STOCK CAR MUDA CALENDARIO E EXCLUI ALGUNS AUTODROMOS

                                                                                  



Categoria evita circuitos sem condições técnicas para receber corridas de grandes campeonatos

                                                                               


Promotora da Stock Car Pro Series, a Vicar anunciou nesta quarta-feira (19) alterações no calendário 2024 motivadas em parte por deficiências técnicas e de estrutura em autódromos nacionais. A nova programação do campeonato manteve uma prova em El Pinar, situada nas imediações da capital uruguaia, Montevideo, mas não inclui corridas em palcos tradicionais do esporte no Brasil, como Londrina (PR), Campo Grande (MS), Santa Cruz do Sul (RS) e Tarumã (RS), onde a categoria nasceu em 1979.

“Neste aspecto, acredito que estamos em um dos piores momentos da história do automobilismo brasileiro, no qual poucas pistas conseguem abrigar as maiores categorias em condições técnicas satisfatórias, o que inclui segurança, algo que nos preocupa”, destacou Fernando Julianelli, CEO da Vicar, que também promove as categorias Stock Series, Turismo Nacional, BRB Fórmula 4 Brasil Credenciada pela FIA, TCR Brasil e TCR South America.                                                                              


“Hoje temos eventos extremamente profissionais que por isso mesmo precisam atender a exigências como acomodação do público, acessos, estacionamento, alimentação disponível, hidratação e, claro, condições técnicas mínimas. Pistas não podem esfarelar, guard-rails precisam estar íntegros, boxes precisam ter energia elétrica e devem abrigar as equipes no caso de chuvas. Até por isso, estamos olhando com mais atenção para pistas fora do Brasil, como a do Uruguai”, completou. A Stock também disputará uma prova em Buenos Aires, junto com a Fórmula 4 Brasil (veja calendário abaixo).                                                                                                                                                      


Segundo um estudo do Centro de Inteligência da Economia da Secretaria do Turismo do Estado de São Paulo, em seus principais palcos a Stock Car sozinha despeja o equivalente a R$ 30 milhões na economia local. “Nosso evento energiza a comunidade, ou seja, gera ganhos para o cidadão e empresas locais. Geramos cerca de dois mil empregos indiretos e ainda realizamos rotineiramente ações de ESG. Alguns governos locais não enxergam isso”, comenta Julianelli.

“De outro lado, cidades como Cascavel, Mogi Guaçu (onde fica o Velocitta) e Nova Santa Rita (Velopark) se tornaram mais conhecidas e visitadas também por serem sedes de eventos como os nossos, do esporte a motor, entre outras atrações. É uma pena: há pistas onde gostaríamos de competir e simplesmente não podemos. Lamentamos, especialmente, pelos fãs”, detalha o executivo.                                                                           

Renovação – O futuro, no entanto, deve promover uma renovação. Há projetos em andamento nas cidades de Chapecó (SC), Cuiabá (MT), Brotas (SP) e, já anunciado, mas com reformas em andamento, o retorno do Autódromo Internacional de Brasília, um dos mais importantes do país. “Essas iniciativas são especialmente louváveis. São empresários e governantes com visão de futuro. Esperamos em breve competir nestas pistas, o que será um impulso fantástico para o esporte brasileiro”, diz o CEO da Vicar.

Outra iniciativa especial é o BH Stock Festival, em Belo Horizonte, já confirmado e que será disputado nos dias 17 e 18 de agosto. A pista já está sendo preparada e vai percorrer a região do Estádio do Mineirão, uma das mais icônicas da capital mineira. “Será um evento épico e que vai revitalizar o automobilismo mineiro”, diz Julianelli. “Toda a nossa comunidade espera ansiosamente por essa etapa, por que sabemos que será um dos maiores eventos da história da categoria”, destaca.

Confira o calendário revisado da Stock Car para 2024:


Calendário Stock Car Pro Series, temporada 2024 (atualizado):

29 e 30/06 – 5ª etapa, Velocitta (SP)

27 e 28/07 – 6ª etapa, Goiânia (GO)

17 e 18/08 – 7ª etapa, Belo Horizonte (MG)

07 e 08/09 – 8ª etapa, Velopark (RS)

05 e 06/10 – 9ª etapa, Buenos Aires, Argentina

25 e 26/10 – 10ª etapa, El Pinar, Uruguai

23 e 24/11 – 11ª etapa, Cascavel (PR) ou Brasília (DF)

14 e 15/12 – 12ª etapa, Interlagos (SP)


Fotos:

Duda Bairros/Stock Car

Fabián Caló/Stock Car

Duda Bairros/Stock Car

Marcelo Machado de Melo/Stock Car

Fonte:Imprensa STOCK CAR  

terça-feira, 18 de junho de 2024

LETÍCIA DATENA PRONTA PARA COBERTURA DA INDY EM LAGUNA SECA

Letícia Datena vai à Califórnia para o programa Acelerados de Rubens Barrichello

                                                                            


Apresentadora e repórter da transmissão oficial da Stock Car aproveita viagens de trabalho para descobrir novos lugares

De competição em competição, a agenda da jornalista, apresentadora e influencer Letícia Datena segue agitada em 2024. Na segunda-feira, 17 de junho, ela desembarcou em Los Angeles, de onde seguirá em direção a Monterey para cobrir o GP de Laguna Seca da Fórmula Indy, no próximo fim de semana, para o Acelerados, programa da Band que apresenta com Rubens Barrichello e Gerson Campos, e para suas redes sociais.

“Irei dirigindo um Mitsubishi pela Pacific Coast Highway, a Highway 1, uma das estradas mais bonitas do mundo”, conta Letícia, que é embaixadora da marca no Brasil, e mostrará também essa experiência em suas páginas no Instagram e no Facebook. “A minha vida está inserida no universo do automobilismo e essas viagens são muito ricas em conteúdos bacanas para o meu público e o dos canais dos quais faço parte.”                                                                             

Ela começou o ano no deserto da Arábia Saudita, cobrindo o Dakar, maior rally do mundo, sozinha, com projeto próprio e boletins diários exibidos na programação da Band e em redes sociais, suas e de parceiros. Com a Stock Car, principal categoria de automobilismo da América Latina, da qual é apresentadora e repórter da transmissão oficial,  esteve nos autódromos de Goiânia, Velocitta (Mogi Guaçu/SP), Interlagos (São Paulo) e Cascavel (PR).                                                        

Em março trabalhou no Circuito do Sambódromo do Anhembi, na capital paulista, para a Fórmula E, da qual é repórter da transmissão interna. E no início de junho foi a Bolonha fazer matérias para o Acelerados e suas redes sociais no Autódromo de Ímola.                                                                      

Dicas na Bolonha - A cada viagem, ela aproveita oportunidades para conhecer novos lugares.  Na Itália, o próprio circuito de Ímola, onde morreu Ayrton Senna, foi uma descoberta. Emocionou-se junto à escultura em homenagem ao piloto brasileiro.

                                                                        

Outra foi a aldeia medieval de Dozza, vizinha a Bolonha, capital da região da Emília-Romagna: “Superinteressante, está repleta de pinturas modernas nas suas paredes, uma verdadeira galeria de arte a céu aberto, considerada uma das mais belas da Itália”.                                                                              

E a terceira descoberta foi fazendo uma das coisas de que mais gosta, conhecer restaurantes premiados. “Gastronomia é uma paixão, amo cozinhar e comer (rs). Fui ao Sandomenico, dono de duas estrelas Michelin, em Ímola mesmo. Um lugar tradicional, em funcionamento desde 1970, onde provei versões atualizadas de receitas tradicionais italianas. Impressionante”,  conclui Letícia.                                                                


De volta ao Brasil, com a Stock Car ela fechará junho no Velocitta, e no segundo semestre de 2024 irá a Buenos Aires e a Rivera, no Uruguai. 

 F:EC PRESS

domingo, 16 de junho de 2024

LE MANS 24 HORAS :FERRARI VENCE COM ESTRATEGIA UNICA

Em final dramático, Ferrari vence em Le Mans. Brasileiro Augusto Farfus vai ao pódio na GT3

                                                                        


Estratégia foi poupar combustível até o fim. A equipe United Autosports triunfou na classe LMP2, enquanto a Manthey EMA levou a Porsche ao primeiro lugar na GT3.                                                                       


A 92ª edição das 24 Horas de Le Mans foi histórica e premiou o fã do automobilismo com uma corrida eletrizante e um desfecho dramático no Circuit de la Sarthe. Quarta etapa da temporada 2024 do FIA WEC, a mais clássica prova de resistência do esporte a motor mundial coroou a Ferrari AF Corse, pela segunda vez consecutiva, com a vitória na classe principal, a Hypercar. Depois de enfrentar um problema com a porta do 499P #50 nas horas finais, Nicklas Nielsen teve de fazer uma parada não programada nos boxes e correu poupando combustível. No limite, o dinamarquês cruzou a linha de chegada na frente, fazendo a festa ao lado dos parceiros Antonio Fuoco e Miguel Molina. Foi a 11ª vitória da Ferrari na categoria principal em Le Mans.                                                                       


A segunda colocação na prova ficou com a Toyota Gazoo Racing. O trio do GR010 Hybrid #7, formado pelo chefe de equipe Kamui Kobayashi, Nyck de Vries e José María “Pechito” López ficou perto e flertou com a vitória em vários momentos da prova para finalizar na segunda posição, a 14s221 do conjunto vencedor.                                                                


A classe GT3 teve como vitoriosa a Manthey EMA, equipe da Porsche na categoria. O conjunto formado por Richard Lietz, Morris Schuring e Yasser Shahin protagonizou as atividades na metade final da prova e confirmou a segunda vitória na temporada. O brasileiro Augusto Farfus cruzou a linha de chegada na segunda posição com a BMW M4 LMGT3 do Team WRT, faturando assim seu primeiro pódio em Le Mans, ao lado de Sean Gelael e Darren Leung. O triunfo na categoria LMP2 ficou com a United Autosports e o protótipo #22, pilotado por Oliver Jarvis, Bijoy Garg e Nolan Siegel.                                                                         

Augusto Farfus

Passadas as emoções das 24 Horas mais famosas do automobilismo mundial, agora é a vez do Brasil. O “espírito de Le Mans” voltará ao país depois de dez anos com a disputa da Rolex 6 Horas de São Paulo, evento que acontece em Interlagos entre 12 e 14 de julho e marca a quinta etapa da temporada 2024 do FIA WEC. Os ingressos estão à venda.                                                                            


Chuva e muitas interrogações — Desde a largada, dada com a bandeira francesa pelo campeão mundial de futebol Zinedine Zidane, até a volta final, as 24 Horas de Le Mans foram repletas de emoções e com um cenário completamente indefinido nas três categorias em disputa.

A Hypercar teve uma grande alternância de carros na primeira colocação. Se nas primeiras horas a ponta ficou com a Ferrari 499P #50, o protótipo italiano #83 da AF Corse surpreendeu e assumiu a dianteira. Mas a Ferrari privada causou um incidente que resultou na batida da BMW #15, provocou longa intervenção do safety car para reparos na guard-rail e levou 30s de punição. Assim, a Toyota tirou proveito e passou para a ponta com o GR010 Hybrid #8, seguido pelo Porsche 963 #6 da Porsche Penske Motorsport.                                                                        


Durante o período noturno e o início da manhã na França, a prova teve pouco mais de quatro horas de intervenção do safety car em razão da forte chuva na região do Circuit de la Sarthe. Com bandeira verde, a Toyota manteve a liderança, mas a prova passou a ser marcada por muitas estratégias diferentes, o que provocou mudanças na primeira colocação: a Porsche #6, a Ferrari #50 e até o Cadillac V-Series.R #2 lideraram a corrida.                                                                                                                             

A classe GT3 também mostrou ter muitos candidatos à vitória. Nas primeiras horas, despontaram o conjunto então líder do campeonato, a Manthey Pure Rxcing com o Porsche 911 #92, e a BMW M4 LMGT3 #46 do Team WRT, que tem entre seus tripulantes Valentino Rossi, que chegou a liderar a corrida. Quem também liderou foi a Lamborghini da Iron Dames, equipe formada somente por mulheres, assim como a McLaren 720S da United Autosports, que tem o brasileiro Nicolas Costa entre seus pilotos. Já o italiano Daniel Mancinelli viveu um drama ao capotar com sua Aston Martin Vantage #77 em batida forte na barreira de pneus.                                                                  


A Manthey EMA, com o Porsche #911, passou a protagonizar as ações da metade da prova em diante depois dos problemas enfrentados pela tripulação da equipe coirmã Pure Rxcing. A equipe alemã passou a ter como grande adversária a BMW M4 #31 do Team WRT, com grande desempenho do seu trio, formado pelo brasileiro Augusto Farfus, o indonésio Sean Gelael e o inglês Darren Leung. Com Gelael na pista, a marca bávara assumiu a liderança, travando forte duelo nas horas finais contra Richard Lietz, da Manthey EMA.

O cenário na LMP2 também foi de muita interrogação. Quatro conjuntos apareceram com mais evidência durante a prova: o protótipo #37 da COOL Racing, a Vector Sport com o Oreca Gibson #10, a AF Corse e o carro #183 e, por fim, a United Autosports #22, que reassumiu o comando da corrida quando restavam menos de duas horas para o fim, com destaque para o jovem norte-americano Nolan Siegel, piloto da Indy que fez sua estreia em Le Mans.                                                                         


Drama até o fim — As duas horas finais reservaram momentos eletrizantes. A chuva voltou a dar as caras e mexeu novamente com a estratégia das equipes. Outra cena que chamou a atenção na batalha dos Hypercars envolveu a Ferrari #51 e a Toyota #8, que levou a pior na disputa direta e rodou, com Brendon Hartley ao volante. O neozelandês perdeu cinco posições, e a tripulação do #51 foi punida em 5s.

A Ferrari chegou a ter 1-2 com Nicklas Nielsen liderando ao volante do #50. O dinamarquês enfrentou um problema com a porta aberta do protótipo, mas vinha em ritmo forte. José María “Pechito” López quebrou a dobradinha italiana e passou Alessandro Pier Guidi para colocar a Toyota em segundo lugar. Liderada por Oliver Jarvis, a United Autosports seguia na ponta da LMP2, enquanto a Manthey EMA ocupava a primeira posição na GT3, com a BMW #31 6s atrás.

“Pechito” assumiu a ponta quando a Ferrari chamou Nielsen para fechar a porta da 499P, ficando assim o hypercar italiano em janela diferente de pit-stop. A Ferrari #50 e o Toyota #7 se alternaram na liderança nos emocionantes minutos finais e travaram um duelo estratégico. A grande dúvida era saber se Nicklas Nielsen, a bordo da Ferrari, teria de fazer um rápido reabastecimento no momento crítico da prova, quando ocupava o primeiro lugar.

No fim e no limite do combustível, deu tudo certo para a Ferrari, que com Nicklas Nielsen, Antonio Fuoco e Miguel Molina comemorou sua segunda vitória seguida nas 24 Horas de Le Mans, a 11ª da história da marca mais famosa do automobilismo mundial. A United Autosports triunfou na LMP2 com Oliver Jarvis, Bijoy Garg e Nolan Siegel. Na GT3, a Manthey EMA levou a Porsche ao primeiro lugar com Richard Lietz, Morris Schuring e Yasser Shahin. Ao lado de Darren Leung e Sean Gelael, Augusto Farfus conquistou seu primeiro pódio em Le Mans, somando mais uma conquista à sua vasta galeria de troféus colecionados na carreira.

Como foram os brasileiros — Além da grande jornada de Augusto Farfus liderando seu trio a bordo da BMW #31 na luta pela vitória até o fim para cruzar a linha de chegada na segunda colocação na sua classe, o Brasil viveu outros bons momentos nas 24 Horas de Le Mans.                                                                           


Em sua estreia na prova, Nicolas Costa conseguiu andar entre os primeiros na GT3 com a McLaren da United Autosports e viu seu carro liderar o pelotão antes de o trio, formado também por Grégoire Saucy e James Cottingham, abandonar a prova com problemas no câmbio. Escalado pela equipe GR Racing para abrir a prova, Daniel Serra saiu do fim do grid, escalou várias posições logo na primeira volta com a Ferrari 296 preta e dourada e chegou a ocupar a quarta colocação na categoria.

Felipe Drugovich também viveu um fim de semana de muito aprendizado nas suas primeiras 24 Horas de Le Mans. O paranaense acumulou muita bagagem correndo pela Whelen Cadillac Racing, tendo como um dos companheiros de equipe o compatriota Pipo Derani, em sua nona participação na corrida. Quando vinha em 14º, o paulista perdeu o controle do Cadillac V-Series.R. O conjunto fechou a prova em 16º lugar na Hypercar.

Felipe Nasr foi mais um nome a representar o Brasil em Le Mans, sendo um dos pilotos do Porsche 963 #4 da equipe de fábrica Porsche Penske. O brasiliense não completou a prova depois de escapar com o carro quando restavam seis horas para a bandeirada em La Sarthe, mas registrou a maior velocidade final da prova: 344,5 km/h.


FIA WEC, temporada 2024

Etapa 4, 24 Horas de Le Mans, resultado final

Hypercar

1º - Antonio Fuoco (ITA) / Miguel Molina (ESP) / Nicklas Nielsen (DIN) - Ferrari 499P #50, Ferrari AF Corse, 311 voltas

2º - José María López (ARG) / Kamui Kobayashi (JAP) / Nyck de Vries (HOL) - Toyota GR010 - Hybrid #7, Toyota Gazoo Racing, a 14s221

3º - Sébastien Bourdais (FRA) / Renger Van der Zande (HOL) / Scott Dixon (NZL) - Cadillac V-Series.R #3, Cadillac Racing, a 36s730

4º - Antonio Giovinazzi (ITA) / Alessandro Pier Guidi (ITA) / James Calado (GBR) - Ferrari 499P #51, Ferrari AF Corse, a 37s897

5º - Kévin Estre (FRA) / André Lotterer (ALE) / Laurens Vanthoor (BEL) - Porsche 963 #6, Porsche Penske Motorsport, a 1min02s824

6º - Sébastien Buemi (SUI) / Brendon Hartley (NZL) / Ryo Hirakawa (JAP) - Toyota GR010 - Hybrid #8, Toyota Gazoo Racing, a 1min45s654

7º - Matt Campbell (AUS) / Michael Christensen (DIN) / Frédéric Makowiecki (FRA) - Porsche 963 #5, Porsche Penske Motorsport, a 2min34s468

8º - Earl Bamber (NZL) / Alex Lynn (GBR)/ Álex Palou (ESP) - Cadillac V-Series.R #2, Cadillac Racing, a 3min02s691

9º - Will Stevens (GBR) / Norman Nato (FRA) / Callum Ilott (GBR) - Porsche 963 #12, Hertz Team JOTA, a 3min36s756

10º - Jenson Button (GBR) / Oliver Rasmussen (DIN) / Philip Hanson (GBR) - Porsche 963 #38, Hertz Team JOTA, a 2 voltas

11º - Mirko Bortolotti (ITA) / Daniil Kvyat / Edoardo Mortara (ITA) - Lamborghini SC63 #63, Lamborghini Iron Lynx, a 2 voltas

12º - Stoffel Vandoorne (BEL) / Loïc Duval (FRA) / Paul Di Resta (GBR) - Peugeot 9X9 #94, Peugeot TotalEnergies, a 2 voltas

13º - Jean-Éric Vergne (FRA)/ Mikkel Jensen (DIN) / Nico Müller (SUI) - Peugeot 9X8 #93, Peugeot TotalEnergies, a 2 voltas

14º - Romain Grosjean (FRA) / Andrea Caldarelli (ITA) / Matteo Cairoli (ITA) - Lamborghini SC63 #19, Lamborghini Iron Lynx, a 2 voltas

15º - Antonio Serravalle (CAN) / Carl Wattana Bennett (TAI) / Jean-Karl Vernay (FRA) - Isotta Fraschini Tipo6-C #11, Isotta Fraschini, a 9 voltas

16º - Luiz Felipe 'Pipo' Derani (BRA) / Jack Aitken (GBR) / Felipe Drugovich (BRA) - Cadillac V-Series.R #311, Whelen Cadillac Racing, a 31 voltas

17º - Neel Jani (SUI) / Harry Tincknell (GBR) / Julien Andlauer (FRA) - Porsche 963 #99, Proton Competition, a 60 voltas

18º - Sheldon Van der Linde (AFS) / Robin Frijns (HOL) / René Rast (ALE) - BMW M Hybrid V8 #20, BMW M Team WRT, a 215 voltas

19º - Robert Kubica (POL) / Yifei Ye (CHN) / Robert Shwartzman (ISR) - Ferrari 499P #83, AF Corse, abandonou

20º - Mathieu Jaminet (FRA) / Felipe Nasr (BRA) / Nick Tandy (GBR) - Porsche 963 #4, Porsche Penske Motorsport, abandonou

21º - Dries Vanthoor (BEL) / Raffaele Marciello (ITA) / Marco Wittmann (ALE) - BMW M Hybrid V8 #15, BMW M Team WRT, abandonou

22º - Nicolas Lapierre (FRA) / Mick Schumacher (ALE) / Matthieu Vaxivière (FRA) - Alpine A424 #36, Alpine Endurance Team, abandonou

23º - Paul-Loup Chatin (FRA) / Charles Milesi (FRA) / Ferdinand Habsburg (AUT) - Alpine A424 #35, Alpine Endurance Team, abandonou


LMP2

1º - Oliver Jarvis (GBR) / Bijoy Garg (EUA) / Nolan Siegel (EUA) - United Autosports #22, 297 voltas

2º - Jakub Smiechowski (POL) / Vladislav Lomko / Clément Novalak (FRA) - Inter Europol Competition #34, a 18s651

3º- Paul Lafargue (FRA) / Job van Uitert (HOL) / Reshad de Gérus (FRA) - IDEC Sport #28, a 33s222

4º - François Perrodo (FRA) / Ben Barnicoat (GBR) / Nicolas Varrone (ARG) - AF Corse #183, a 35s036

5º - Ryan Cullen (GBR) / Patrick Pilet (FRA) / Stéphane Richelmi (MCO) - Vector Sport #10, a 39s149

6º - PJ Hyett (EUA) / Louis Delétraz (SUI) / Alex Quinn (GBR) - AO by TF #14, a 2 voltas

7º -Alexander Mattschull (ALE) / René Binder (AUT) / Laurents Horr (ALE) - DKR Engineering #33, a 2 voltas

8º - Matthias Kaiser (LIE) / Olli Caldwell (GBR) / Roman De Angelis (CAN) - Algarve Pro Racing #25, a 3 voltas

9º - Rodrigo Sales (EUA) / Mathias Beche (SUI) / Scott Huffaker (EUA) - Panis Racing #65, a 4 voltas

10º - Naveen Rao (EUA) / Matthew Bell (GBR) / Frederik Vesti (DIN) - COOL Racing #47, a 6 voltas

11º - Fabio Scherer (SUI) / David Heinemeier Hansson (DIN) / Kyffin Simpson (BRB) - Nielsen Racing #24, a 6 voltas

12º - Lorenzo Fluxa (ESP) / Malthe Jakobsen (DIN) / Ritomo Miyata (JAP) - COOL Racing #37, a 8 voltas

13º - Ben Keating (USA) / Filipe Albuquerque (POR) / Ben Hanley (GBR) - United Autosports USA #23, a 25 voltas

14º - George Kuntz (EUA) / Colin Braun (EUA) / Nick Catsburg (HOL) - Crowdstrike Racing by APR #45, a 148 voltas

15º - John Falb (USA) / James Allen (AUS) / Jean-Baptiste Simmenauer (FRA) - Duqueine Team #30, a 185 voltas

16º - Jonas Ried (ALE) / Macéo Capietto (FRA) / Bent Viscaal (HOL) - Proton Competition #9, a 211 voltas


GT3

1º - Richard Lietz (AUT) / Morris Schuring (HOL) / Yasser Shahin (AUS) - Porsche 911 GT3 R LMGT3 #91, Manthey EMA, 281 voltas

2º - Augusto Farfus (BRA) / Sean Gelael (IDN) / Darren Leung (GBR) - BMW M4 LMGT3 #31, Team WRT, a 1 volta

3º - Dennis Olsen (NOR) / Mikkel Pedersen (DIN) / Giorgio Roda (ITA) - Ford Mustang LMGT3 #88, Proton Competition, a 1 volta

4º - John Hartshorne (GBR) / Ben Tuck (GBR) / Christofer Mies (ALE) - Ford Mustang LMGT3 #44, Proton Competition, a 1 volta

5º - Rahel Frey (SUI) / Sarah Bovy (BEL) / Michelle Gatting (DIN) - Lamborghini Huracan LMGT3 Evo2 #85, Iron Dames, a 2 voltas

6º - Alessio Rovera (ITA) / François Heriau (FRA) / Simon Mann (EUA) - Ferrari 296 LMGT3 #55, Vista AF Corse, a 2 voltas

7º - Arnold Robin (FRA) / Timur Boguslavsky / Kelvin Van der Linde (AFS) - Lexus RC F LMGT3 #78, Akkodis ASP Team, a 2 voltas

8º - Johnny Laursen (DIN) / Conrad Laursen (DIN) / Jordan Taylor (USA) - Ferrari 296 LMGT3 #155, Spirit of Race, a 2 voltas

9º - Marco Sørensen (DIN) / Erwan Bastard (FRA) / Clément Mateu (FRA) - Aston Martin Vantage AMR LMGT3 #777, D'Station Racing, a 2 voltas

10º - Esteban Masson (FRA) / Takeshi Kimura (JAP) / Jack Hawksworth (GBR) - Lexus RC F LMGT3 #87, Akkodis ASP Team, a 2 voltas

11º - Daniel Juncadella (ESP) / Hiroshi Koizumi (JAP) / Sébastien Baud (FRA) - Corvette Z06 LMGT3.R #82, TF Sport, a 3 voltas

12º - Michael Wainwright (GBR) / Daniel Serra (BRA) / Riccardo Pera (ITA) - Ferrari 296 LMGT3 #86, GR Racing, a 3 voltas

13º - Brendan Iribe (USA) / Ollie Millroy (GBR) / Frederik Schandorff (DIN) - McLaren 720S LMGT3 Evo #70, Inception Racing, a 6 voltas

14º - Klaus Bachler (AUT) / Joel Sturm (ALE) / Aliaksandr Malykhin (BLR) - Porsche 911 GT3 R LMGT3 #92, Manthey Pure Rxcing, a 8 voltas

15º - Charlie Eastwood (IRL) / Tom Van Rompuy (BEL) / Rui Andrade (ANG) - Corvette Z06 LMGT3.R #81, TF Sport, a 14 voltas

16º - Matteo Cressoni (ITA) / Claudio Schiavoni (ITA) / Franck Perera (FRA) - Lamborghini Huracan LMGT3 Evo2 #60, Iron Lynx, a 23 voltas

17º - Ben Barker (GBR) / Ryan Hardwick (EUA) / Zacharie Robichon (CAN) - Ford Mustang LMGT3 #77, Proton Competition, a 54 voltas

18º - Grégoire Saucy (SUI) / Nicolas Costa (BRA) / James Cottingham (GBR) - McLaren 720S LMGT3 Evo #59, United Autosports, abandonou

19º - Nicolás Pino (CHI) / Marino Sato (JAP) / Hiroshi Hamaguchi (JAP) - McLaren 720S LMGT3 Evo #95, United Autosports, abandonou

20º - Ian James (EUA) / Daniel Mancinelli (ITA) / Alex Riberas (ESP) - Aston Martin Vantage AMR LMGT3 #27, Heart of Racing Team, abandonou

21º - Giacomo Petrobelli (ITA) / Larry ten Voorde (HOL) / Salih Yoluc (TUR) - Ferrari 296 LMGT3 #66, JMW Motorsport, abandonou

22º - Maxime Martin (BEL) / Valentino Rossi (ITA) / Ahmad Al Harthy (OMA) - BMW M4 LMGT3 #46, Team WRT, abandonou

23º - Davide Rigon (ITA) / Thomas Flohr (SUI) / Francesco Castellacci (ITA) - Ferrari 296 LMGT3 #54, Vista AF Corse, abandonou


Fotos :

DPPI/FIA WEC

Fonte :Imprensa Rolex 6 horas SP

sábado, 15 de junho de 2024

NASCAR BRASIL : LÉO REIS VENCE EM POTENZA E SEGUE LIDER

Léo Reis vence Sprint Race da Nascar Brasil após liderar classificação em Potenza

                                                                    


Líder do campeonato domina atividades que definiram as posições de largada para a rodada dupla no autódromo localizado em Lima Duarte (MG)

Líder do campeonato da Nascar Brasil, Léo Reis venceu neste sábado (15) a Sprint Race que definiu as posições de largada para a terceira quarta etapa da temporada, a “Inverse Race”, disputada no Autódromo Potenza, em Lima Duarte (MG). Depois de ser o mais veloz da classificação, o piloto do carro número 32 largou da sexta e última posição para a corrida curta de cinco voltas, mas avançou para a liderança e garantiu a vitória.

Depois dos treinos livres, Reis mostrou força na classificação, ao marcar o melhor tempo já nos momentos finais, com 1min35s244. O resultado foi importante, uma vez que rendeu cinco acionamentos do push to pass, o que se tornou vital para a conquista da vitória na Sprint Race, disputada momentos depois. Léo largou em sexto e escalou o pelotão em cinco voltas para sair com a vitória.

“Eu tinha uma estratégia da que eu usei, e esperava usar os pushes no final, mas teve um enrosco na largada e avancei para a terceira posição. Eu sabia que os dois pilotos da minha frente não tinham pushes, então usei três deles na mesma volta. Avancei para o segundo lugar e tomei a liderança ao passar por outro competidor. Travei uma guerra pela vitória, trocamos ultrapassagens e venci a prova”, disse Léo Reis, que largará da sexta posição na corrida 1.

A Nascar Brasil realiza as corridas da quarta etapa da temporada 2024 neste domingo, às 9h e às 14h. A rodada dupla contará com transmissão do YouTube, e o BandSports mostra ao vivo a corrida 2.


Fotos:

Luciano Santos/SiGCom

F: AG RF1 

quinta-feira, 13 de junho de 2024

MC TUBARÃO CONFIRMA, BMW DA EUROBIKE ESTÃO PRONTAS

 MC Tubarão prepara dois carros para a terceira etapa no Velocitta


Em São Paulo, equipe gaúcha será responsável pela BMW M240i e a BMW M2 CS, da Eurobike

Enquanto as provas não voltam no Rio Grande do Sul, a MC Tubarão segue seu trabalho nas pistas pelo País. No sábado (15), no Autódromo de Velocitta, em Mogi Guaçu (SP), a equipe de Campo Bom (RS) encara a terceira etapa do Império Endurance Brasil. O time gaúcho será o responsável pela preparação da BMW M2 CS #64, da Eurobike, e da sua BMW M240i #5, ambas da categoria GT4. A largada está prevista para 13h30.

Na BMW M2 CS, os pilotos Kim Camelo e Enzo Visconde formam a dupla que vai acelerar na corrida de quatro horas de duração no circuito do interior paulista. O traçado do Velocitta tem 3.493 metros e 14 curvas de alta, média e baixa velocidades em subidas e descidas. Já a BMW M240i, carro que pertence ao hall da MC Tubarão, foi locada para a competição pelo trio formado pelos pilotos Fernando Gorayeb, Witold Ramasauskas, e Adriano Bruzaid.

A terceira etapa do Império Endurance Brasil terá transmissão ao vivo BandSports, do canal da categoria no YouTube, e dos portais Grande Prêmio e High Speed TV.

*O retorno das provas no Rio Grande do Sul*

A MC Tubarão está preparando também o seu retorno às pistas gaúchas após a maior catástrofe da história do Rio Grande do Sul, com as enchentes que atingiram o Estado no mês de maio. Nesta semana, a equipe recebeu a confirmação da realização da terceira etapa do Campeonato Gaúcho de Endurance no dia 29 de junho, no Autódromo Internacional de Tarumã, em Viamão (RS).

Pelo Campeonato Gaúcho de Super Turismo (CGST), as 6 Horas de Guaporé estava marcada para o dia 18 de maio, no entanto, com a inviabilidade dos acessos à cidade, não seria possível chegar até Guaporé (RS) por conta dos desastres naturais. Assim, a prova foi adiada e remarcada para o dia 17 de agosto. Antes disso, o CGST terá a etapa do Velopark, em Nova Santa Rita (RS), no dia 6 de julho. 


Foto: Rafa Catelan 

F:Gustavo